Projeto realizado na Unochapecó entrega inovação à formação de bombeiros em SC

5  min

Desenvolver, construir e validar protótipos modulares de veículos para treinamento e atualização dos resgatistas para o atendimento adequado de vítimas em sinistros de trânsito. Esse foi o objetivo do projeto realizado em parceria entre a Unochapecó, o curso de Engenharia Mecânica e o Corpo de Bombeiros Militar de Santa Catarina (CBMSC), com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). O ato foi celebrado na manhã desta segunda-feira (03/07), no Pollen Parque Científico e Tecnológico, com a presença da comunidade acadêmica e de autoridades de todo o Estado.

O projeto, que teve início ainda em 2021, contou com a atuação de professores-pesquisadores, engenheiros mecânicos e alunos-bolsistas do curso de Engenharia Mecânica, em alinhamento com o 6º Batalhão de Chapecó, com apoio do Comando Geral de Florianópolis. Os protótipos desenvolvidos usam de juntas móveis substituíveis e evitam a necessidade de inúmeros veículos para treinamento, o que reduz custos de formação de mão de obra, facilita a logística e reduz o descarte de carcaças, eliminando o passivo ambiental.

O desenvolvimento das atividades e avaliação de resultados se deu de forma integrada, com sucessivas visitas aos laboratórios da Unochapecó, ao Batalhão e aos locais de treinamento dos resgatistas. Após 18 meses de trabalho, os protótipos foram entregues de forma oficial. O projeto gerou um pedido de patente, motivado pelo caráter inovador. A iniciativa deverá impactar em todo o estado, uma vez que os veículos podem ser deslocados conforme a necessidade dos treinamentos. Para o Reitor da Unochapecó, professor Claudio Jacoski, a iniciativa mostra a efetividade da Instituição em ser referência na conexão entre a ciência e as demandas específicas da sociedade.

“Nós sonhamos sempre em transformar a Unochapecó em uma instituição que produz ciência, tecnologia e conhecimento para toda a região. E mais do que isso, acreditamos que as instituições comunitárias são o ambiente perfeito para fazer entregas da pesquisa aplicada. Esse processo reuniu alunos de graduação, pós-graduação, pesquisadores, comunidade e instituições. A entrega desse projeto tem como fim maior o salvamento de vidas, e não há nada mais importante do que viabilizar isso”, garantiu. Jacoski também reforçou que a Unochapecó está de portas abertas para novos projetos.

O presidente da Fapesc, Fábio Wagner Pinto, que também é engenheiro mecânico, elogiou a projeção e a elaboração dos protótipos, destacando que a Instituição se orgulha de fazer parte de uma parceria dessa grandeza. “A partir desse primeiro projeto, com certeza teremos próximas melhorias e ideias de aproximações com o Corpo de Bombeiros e das outras forças de resgate em cima de projetos de pesquisa aplicados, que têm entregas muito claras à comunidade. É um modelo que facilita muito o trânsito das equipes, que barateia o treinamento e que pode colocar Santa Catarina como uma referência até mesmo mundial em inteligência e melhoria da capacidade dos corpos de defesa”, frisou. Na ocasião, o presidente também representou o Governo de Santa Catarina.

Resolução

A iniciativa partiu do CBMSC, em busca de processos inovadores para treinamento de alunos bombeiros resgatistas. A instituição demanda de formação de corpo técnico de altíssimo nível, que segue protocolos internacionais de resgate e salvamento. Essa formação exige o alinhamento de conhecimentos teóricos e práticos, que devem promover o máximo de interação com a realidade, no sentido de potencializar o processo de tomada de decisão no ato de resgate e socorro pré-hospitalar.

A resolução da demanda originou protótipos semelhantes aos veículos de passeio, trazendo a realidade da problemática enfrentada pelo resgatista, que é o salvamento em tempo cronometrado e mantendo a segurança de toda a equipe. Os veículos utilizados como protótipos são um VW Gol, projetado para ser possível o treinamento de manobras com o veículo na posição lateralizada, e uma Renault Duster, projetado para uso na posição de capotamento. O professor responsável pelo projeto e coordenador do curso de Engenharia Mecânica, Éverton Rafael Breitenbach, explicou que o desenvolvimento se deu em quatro etapas.

“Iniciamos definindo as principais juntas sujeitas ao corte e dobra no chassi do veículo e a quantidade de veículos protótipos necessários. Em seguida, projetamos e fabricamos juntas com geometrias simplificadas com resistência equivalente ao componente original no chassi e que possibilitassem a modularização do veículo protótipo. Foram aplicados ensaios mecânicos laboratoriais, visando determinar o comportamento de rigidez das juntas reais e propostas. Por fim, validamos o comportamento das juntas propostas in-loco durante o treinamento dos resgatistas bombeiros, avaliando itens qualitativos/quantitativos na experiência dos mesmos na aplicação das manobras”, de acordo com Breitenbach.

O Tenente Coronel Walter Parizotto, do 6º Batalhão do CBMSC, destacou que o projeto encurta distâncias em relação às tecnologias utilizadas. Isso porque a maior parte dos equipamentos dessa monta, que são fabricados na maioria fora do país, chegam ao Brasil com um custo muito elevado. A realização do projeto permite a fabricação, com baixo custo, de mais unidades: conforme Parizotto, o veículo será multiplicado por 265, chegando ao alcance de bombeiros em formação.

“Não temos quartéis em todas as cidades catarinenses justamente porque nossa atividade é extremamente onerosa, mas temos necessidades que ceifam vidas e patrimônios em todas as áreas. Nosso bombeiro hoje acaba adquirindo seu know-how, e sabendo plenamente o que fazer em uma situação como essa, depois de muitos anos de serviço, justamente por conta da dificuldade que temos de ter tecnologia e dispositivos para treinamento.  Na nossa área, não se adquire confiança sem a prática. A partir de agora, mudamos de forma significativa essa realidade, já que agora haverá a possibilidade de praticar de forma ilimitada dentro de um custo aceitável. Espero que esse seja o primeiro de muitos projetos, em busca de soluções que irão salvar vidas e salvaguardar patrimônios”, concluiu Parizotto.

O projeto também integra os Objetivos do Desenvolvimento Sustentável, movimento do qual a Unochapecó é signatária, contemplando os itens: ODS 4 – Educação de qualidade; ODS 9 – Indústria, inovação e infraestrutura; ODS 11 – Cidades e comunidades sustentáveis; e ODS 17 – Parcerias e meios de implementação. Por meio do Pollen Parque, também atuaram no projeto o Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica (NITT) e o Escritório de Projetos e Prospecção de Soluções (EPPS).

Fonte: https://www.unochapeco.edu.br/noticias/projeto-realizado-na-unochapeco-entrega-inovacao-a-formacao-de-bombeiros-em-sc

Compartilhe

Final do Start Mais movimenta oeste e premia equipe escolar com projeto inovador

Unochapecó é reconhecida como a 9° universidade mais empreendedora do Brasil

Pollen Parque promove evento regional inédito sobre mobilidade elétrica

Junte-se a nossa lista de leitores.

Receba em primeira mão dicas e novidades sobre o Pollen Parque Científico Tecnológico!

    Deseja receber e-mails sobre os serviços do Pollen? Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.