Unochapecó obtém patente para sistema inovador de segurança alimentar

2  min

A Unochapecó, por meio do Núcleo de Inovação e Transferência Tecnológica (NITT), alcançou um importante marco em sua trajetória já reconhecida de incentivo à ciência e à inovação. A Instituição obteve recentemente a concessão de uma  patente, que proporciona aos inventores o reconhecimento e o retorno pelos investimentos realizados em pesquisa e desenvolvimento. Trata-se de um processo de detecção de alteração e contaminação em produtos alimentícios envasados em embalagens flexíveis.

O projeto foi desenvolvido no Programa de Mestrado em Tecnologia e Gestão da Inovação (PPGTI), e tem como autores os pesquisadores Liziane Cássia Carlesso, Márcio Antônio Fiori, Marcos Antonio Moretto, Cristiano Reschke Lajús, Rosana Da Silva e Giovani Echer. A tecnologia apresentada trata de um sistema que permite aos consumidores identificarem, em tempo real, a existência de alterações ou contaminações no alimento após o envase e fechamento da embalagem.

O diferencial deste processo está na sua rapidez, eficiência e baixo custo para detecção de alterações e contaminações, tornando-se acessível a todos que se preocupam com a segurança e qualidade dos alimentos. De acordo com Liziane Cássia Carlesso, novas tecnologias aliadas à saúde são necessárias para reformular técnicas e impactar positivamente os públicos-alvo com necessidades específicas. “A iniciativa consiste em tornar acessíveis métodos de controle de segurança de alimentos. É uma ideia inovadora que busca aperfeiçoar as tecnologias de detecção de alterações e contaminações em alimentos, auxiliando na autonomia alimentar das pessoas, impactando diretamente na saúde física e mental”, explica a pesquisadora.

O NITT foi criado para fortalecer a relação da Unochapecó com a sociedade. Atua no fomento à produção e à transferência do conhecimento em benefício do desenvolvimento científico, tecnológico e econômico sustentável da região. De acordo com a coordenadora do Núcleo, professora Cristiani Fontanela, a conquista dessa patente reforça a posição da Unochapecó como uma instituição comprometida com a inovação e o avanço tecnológico. “O NITT pode colaborar em diversas etapas do processo de pesquisa, desenvolvimento e inovação. Além disso, cabe ao NITT orientar os pesquisadores acerca da importância da proteção jurídica das invenções, auxiliando em todo o processo que pode culminar no depósito de uma patente e na transferência de tecnologia”, conclui Cristiani.

Compartilhe

Final do Start Mais movimenta oeste e premia equipe escolar com projeto inovador

Unochapecó é reconhecida como a 9° universidade mais empreendedora do Brasil

Pollen Parque promove evento regional inédito sobre mobilidade elétrica

Junte-se a nossa lista de leitores.

Receba em primeira mão dicas e novidades sobre o Pollen Parque Científico Tecnológico!

    Deseja receber e-mails sobre os serviços do Pollen? Você pode cancelar sua inscrição a qualquer momento.